A qualidade de um software está ligada diretamente a seu desempenho e performance quando é utilizado.

   A velocidade e facilidade com que utilizamos uma aplicação é primordial e determinante em nossa experiência como usuários, afinal, no primeiro site ou aplicativo que percebemos uma dificuldade e lentidão, já fechamos e buscamos outro que nos atenda melhor.

   Um grande exemplo é em época de Black Friday, quando acessamos um site com muitos problemas de navegação e que apresenta muita lentidão. Não demora muito até fecharmos e buscarmos outro para encontrar o que queremos.

   Garantir que um software seja simples, rápido e fluído é fundamental para conquistar a aceitação do público, por isso, utilizar o JMeter para realizar testes de performance na aplicação é fundamental para simular um cenário real de uso e avaliar o desempenho das respostas desses cenários e assegurar que a aplicação não terá problemas de desempenho e performance.

Mas o que é o JMeter?

   O JMeter é uma ferramenta desktop gratuita de código aberto feita em Java que foi desenvolvida para realizar testes de performance.

   Inicialmente tinha como foco principal em teste de aplicações web, porém, com o tempo, seu uso foi expandido para testes em outros diversos recursos, por exemplo:

  • Banco de dados
  • Servidores de e-mail
  • Requisições HTTP, HTTPS, FTP, TCP, SOAP e entre outras.

Como obter o JMeter?

O JMeter é de fácil instalação, onde o único requisito é que sua máquina tenha a versão do Java 6 ou superior instalada.

Seu download pode ser feito diretamente no site da Apache na sessão de Downloads.

Após fazer o download, basta extrair a pasta baixada.

E seguir o caminho: apache-jmeter > bin

Executando então o arquivo (jmeter.bat) na pasta

Que irá carregar a interface do JMeter

E depois abrir a interface

Criando o Plano de Testes

   Antes de começarmos a criar nosso plano de testes, é importante avaliarmos o escopo do nosso script, considerando sempre as funcionalidades da aplicação que possuem grande tráfego e acesso simultâneo, no qual uma requisição pode vir a ser mais lenta, como áreas de download e uploads de arquivos.

Criamos nosso Thread Group (Grupo de Usuários)

E depois ele será adicionado no nosso plano de teste

Adicionamos uma requisição HTTP

   Dentro da requisição, é necessário fazermos algumas configurações de parâmetros de acordo com a aplicação em que estamos testando, como por exemplo, qual é o tipo de Protocolo da Requisição, o nome de servidor ou IP, número da porta HTTP ou HTTPS, o Método da Requisição e no caso de acessar uma outra página além da página inicial, o seu caminho.

   Após termos configurado nossas requisições e todo o escopo do nosso teste, precisamos configurar os componentes de relatórios de teste, possibilitando a visualização dos resultados gerados após a execução do teste.

Para isso, adicionamos a View Results Tree (Árvore de Resultados) e o Summary Report (Relatório de Sumário)

E eles serão inclusos no nosso plano de teste

Definindo a quantidade de usuários virtuais

   Um dos principais objetivos de um teste de performance é avaliar o desempenho de uma aplicação perante uma quantidade massiva de usuários utilizando simultaneamente alguma funcionalidade.

   O JMeter nos oferece essa simulação, podendo configurar a quantidade que desejarmos de usuários virtuais para enviarem requisições.

No Grupo de Usuários, no campo “Números de Usuários Virtuais”, informamos a quantidade que desejarmos, como por exemplo, 5 usuários:

Efetuando os testes

   Depois de ter preparado todo nosso script, basta salvarmos o projeto e em seguida já podemos realizar o teste.

Salvamos o projeto

Iniciamos o teste clicando no botão “Play”

O teste irá rodar e quando o botão Play ficar verde novamente, é sinal que o teste finalizou e podemos visualizar os resultados.

Analisando os resultados do teste

   Após isso, vamos até a View Result Tree e poderemos ver as requisições enviadas. Neste caso, por termos configurado 5 usuários virtuais, foram enviadas 5 requisições, definindo assim um cenário de 5 usuários utilizando o site.

Ao clicarmos sobre uma requisição, podemos ver seu detalhamento como código de resposta, tempo de carga, latência e entre outros.

Já no Summary Report podemos ver as métricas de tempo de execução dos testes, que acaba sendo um complemento para a análise feita na Árvore de Resultados.

Avaliar o desempenho e performance de uma aplicação é indispensável para garantir a sua qualidade, principalmente por esses atributos estarem ligados diretamente à experiência final do usuário.

Existem muitas ferramentas poderosas que podem nos ajudar a entregar um software com bom desempenho e performance, o JMeter é uma delas, possuindo inúmeros componentes, possibilidades, combinações e documentações detalhadas para efetuarmos testes completos e eficazes.

Se você leu até aqui, aproveite e acompanhe a Konia nas redes sociais, comente e compartilhe conosco por aqui.

Um grande abraço e até a próxima.